Nasceu em Linares, Espanha, a 3 de Dezembro de 1874. Foi ordenado padre em Guadix em 1897. Foi aqui que ele começou um projeto de educação e evangelização entre os habitantes das covas, maior parte deles eram ciganos. Ele construiu as Escolas do Sagrado Coração para as crianças necessitadas.

Mudou-se para o santuário mariano de Covadonga em 1906. Enquanto aí permaneceu realizou uma profunda reflexão sobre o papel vital da educação na sociedade, e sobre a necessidade de professores qualificados que deveriam viver uma fé autêntica e responsável. Deu-se conta de que a educação das mulheres era muito importante, e que a sua influência na sociedade dependia do seu tornar-se completamente comprometidas na sociedade.

Fundou a Instituição Teresiana em 1911. Deste período da sua vida ele mais tarde diria: “O ideal da minha vida surgiu e tomou forma durante o meu olhar meditativo diante da [imagem] de Nossa Senhora de Covadonga”.

Em 1913 voltou a Andaluzia para abrir uma Academia em Jaén, aqui conheceu Josefa Segovia que se tornaria a sua colaboradora essencial.

Em 1921 mudou-se para Madrid para continuar o trabalho de consolidação da Instituição Teresiana. Ele esteva muito envolvido na formação cristã, humana e profissional dos membros que na sua maior parte trabalhavam no sistema público de ensino.

Aqui, em 1924 ele ouviu a notícia de que a Instituição Teresiana tinha recebido a aprovação pontifícia.

A 27 de Julho de1936, depois de celebrar a Missa, foi preso na sua casa. Entregou-se aos seus captores dizendo: Sou um sacerdote de Cristo. O seu corpo foi encontrado na manhã seguinte com claros sinais do seu martírio.

O Papa João Paulo II beatificou-o a 10 de Outubro de 1993, e canonizou-o a 4 de Maio de 2003.

Como Poveda ele próprio tinha dito uns anos antes, “Os homens e as mulheres de Deus são inconfundíveis”.